Homem decapitado no Rio. No peito, o cartaz assinado ?CV?

Um homem branco não identificado foi encontrado morto hoje de manhã pendurado em uma passarela na rua Leopoldo Bulhões, zona norte. Ele foi decapitado, apresentava pelo menos cinco perfurações de fuzil e estava amarrado com os braços para frente. No peito, havia um cartaz de papelão com a inscrição: ´matou família de amigo. Ass: CV (Comando Vermelho)´. Para a polícia, o assassinato foi um acerto de contas entre criminosos, pois o homem é suspeito de envolvimento na morte da mãe de um traficante. A passarela onde o homem foi encontrado, às 2 horas, divide as favelas da Mandela e Manguinhos, ambas dominadas peloComando Vermelho. Moradores não quiseram dar informações sobre o crime e não confirmaram se o rapaz morava em uma dessas comunidades, mas alguns comentaram que ele pode ter participado da morte da professora Nilce Janete da Silva, de 54 anos, mãe do traficante Neifrance da Silva Nunes, o Nei Sapo, preso em Bangu 1.Um policial militar que não quis se identificar confirmou a suspeita.Nilce foi retirada de sua casa, em Bangu, zona oeste, na semana passada, e seu corpo apareceu segunda-feira, em CampoGrande, na mesma região, com várias marcas de tiros. Nei Sapo é apontado pela polícia como um dos gerentes do tráfico dafavela do Jacarezinho e do Morro do Alemão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.