Homem é agredido com barra de ferro em briga de trânsito

No Rio, motorista avançou o sinal vermelho e, depois de ter sido xingado, voltou e atingiu pedestre com golpes

Talita Figueiredo, de O Estado de S. Paulo,

24 de maio de 2008 | 11h47

O funcionário público André Luiz Reuter Lima, de 45 anos, foi agredido com uma barra de ferro na cabeça por um motorista enfurecido na Tijuca, zona norte do Rio, por volta das 20 horas de sexta-feira, 23. André, que estava a pé, aguardava num sinal de trânsito para atravessar a rua, com os dois filhos adolescentes e um amigo deles.   Quando o motorista, identificado pela polícia como Itamar Paiva, avançou o sinal vermelho, André teria gritado e xingado. Itamar engatou a ré e tentou atropelar o grupo, segundo policiais da 19ª Delegacia de Polícia. Como não conseguiu atingi-los, Itamar saiu do carro munido de uma barra de ferro e golpeou o funcionário público na cabeça.   A polícia acredita que a barra usada poderia ser a chave de roda do carro. Itamar fugiu do local logo em seguida, mas os jovens anotaram a placa do carro e informaram à equipe da Polícia Militar que fica de plantão no Hospital do Andaraí, para onde André foi levado, com afundamento craniano.   André Luiz, que já foi operado e respira com ajuda de aparelhos, foi transferido no fim da manhã deste sábado, 24, para o Hospital Pasteur, no Méier, zona norte do Rio. Segundo médicos, o estado do funcionário público é grave e ele deverá ser novamente operado.   Revoltado com a violência sofrida pelo irmão, Rodrigo Reuter Lima, contou que os filhos de André Luiz estão muito abalados. "As crianças estão totalmente traumatizadas. Uma criança de 13 e outra de 14 que socorreu o pai e viu o pai agonizando no chão", afirmou.   Nesta madrugada, policiais conseguiram falar com o agressor por telefone. Segundo o inspetor Batista, da 19ª DP, Itamar teria se comprometido a se entregar, o que não aconteceu até o fim desta tarde. Policiais foram até a casa dele, também na Tijuca, mas não o encontraram. Segundo Batista, a polícia já prepara um pedido de prisão preventiva.   Atualizado às 17h42

Tudo o que sabemos sobre:
Briga de trânsitoRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.