Homem é condenado por morte de menina de 12 anos no Pará

Júri formado por cinco homens e duas mulheres condenou, por unanimidade, a 52 anos de prisão em regime fechado, no começo da madrugada desta terça-feira, o vendedor de carros Ronivaldo Furtado, acusado de matar Marielma de Jesus, de 12 anos, em novembro de 2005.O réu vai cumprir integralmente a pena na penitenciária de segurança máxima de Americano, em Santa Isabel, a 45 km de Belém, no Pará. A decisão foi comemorada por defensores de direitos humanos e representantes de entidades de defesa de crianças e adolescentes.Defesa e acusação passaram todo o julgamento, que durou mais de 11 horas, debatendo se o acusado tinha ou não problemas mentais. Laudos de quatro peritos da Universidade de São Paulo (USP) atestaram que Furtado não é doente mental e que praticou o crime por "perversidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.