Homem é preso após ameaçar aluna em frente à escola palco de massacre no Rio

Acusado foi preso em rua próxima ao colégio, após PM ser acionada; motivo da ameaça seria o fim do namoro

Tiago Rogero, Estadão.com.br

17 de maio de 2011 | 03h02

RIO - Um homem foi preso na noite de segunda-feira depois de ameaçar uma aluna da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio, local do ataque que terminou com a morte de 12 alunos no mês passado. Alexandro dos Santos Nogueira, de 34 anos, foi preso em flagrante por militares do 14º BPM (Bangu) pelo crime de ameaça, com base na Lei Maria da Penha.

 

Segundo a Polícia, ele é ex-namorado da adolescente, de 17 anos, e não se conformava com o fim do namoro. Ela estava acompanhada do novo namorado, que também foi ameaçado.

 

Apesar de primeiras informações darem conta de que Alexandro estaria com uma pistola, de acordo com o sargento Inácio, que atendeu a ocorrência, o suspeito não estava armado e não chegou a entrar na escola. Ele foi preso em uma lan house, da qual é dono, a cerca de 500 metros da Escola Tasso da Silveira.

 

A polícia foi acionada pela própria adolescente. Alexandro foi encaminhado à 33ª DP (Realengo).

 

Massacre. A Escola Municipal Tasso da Silveira é mesma que serviu de palco para o massacre do dia 7 de abril deste ano, quando Wellington Menezes de Oliveira, ex-aluno da escola, armado com dois revólveres, matou 12 adolescentes e feriu outros 12. Depois de ser atingido por um policial, que entrou na escola para defender as vítimas, o atirador se matou.

 

(Com Ricardo Valota, da Central de Notícias)

 

Atualizado às 8h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.