Homem é suspeito de matar ex-mulher em condomínio de luxo em MG

Segundo polícia, procuradora federal assassinada discutiu com ex-marido momentos antes de ser morta

Solange Spigliatti, da Central de Informações

02 Fevereiro 2012 | 11h58

São Paulo, 2 - A procuradora federal Analice Moreira de Melo, de 35 anos, foi morta a facadas na madrugada desta quinta-feira, 2, em sua casa, no condomínio Vila Alpina, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito é seu ex-marido, segundo a polícia.

Segundo depoimento da empregada e babá, o casal discutia no quarto por volta das 4h30 de hoje e, com medo da reação do homem, ela pegou os dois filhos do casal e se trancou em um banheiro.

De acordo com o sargento Lindomar Soares, da Polícia Militar, assim que terminou a discussão, a babá foi até o quarto e encontrou a promotora já morta. O ex-marido, Djalma Brugnari Veloso, fugiu e está foragido. Não há informação sobre o motivo da discussão.

Mais conteúdo sobre:
violência, MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.