Homem mata filha de cinco meses e esfaqueia mulher e enteado

Ele só não foi linchado porque a PM impediu; violência teria sido sua resposta à separação do casal

Angela Lacerda, de O Estado de S. Paulo, RECIFE

22 de abril de 2010 | 16h54

Iran Rodrigues do Nascimento, 42 anos, protagonizou uma tragédia na noite desta quarta-feira, 21, no bairro de Águas Compridas, no município metropolitano de Olinda. Ele matou a filha Rafaela, de cinco meses a facadas, e feriu, também a facadas, a mulher, Edna Arlinda da Paz Ramos, 40 anos, e o enteado Artur, de 11.

 

A violência teria sido sua resposta à separação do casal. Edna rompeu com o companheiro na semana passada e não admitia retorno. Ele reapareceu na noite de anteontem dizendo que queria ver a filha.

 

Iran, que se encontra em estado estável na Unidade de Trauma do Hospital da Restauração (HR), no Recife, só não foi linchado pela comunidade revoltada, porque policiais militares do Grupo de Ações Táticas Itinerantes (Gati) impediram. Ele é ex-presidiário e está sob custódia da polícia civil.

 

Todos os feridos foram levados primeiramente à Policlínica Amaury de Medeiros, na Campina do Barreto, bairro da zona norte do Recife, e em seguida, transferidos para o Hospital da Restauração. A criança morreu logo depois de dar entrada na emergência. Edna foi submetida a cirurgia e também se encontra em estado estável no HR, de acordo com o boletim divulgado nesta quinta-feira, 22, à tarde pelo hospital. O menino recebeu alta ainda na quarta-feira.

Mais conteúdo sobre:
RecifeOlindaesfaqueiabebê

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.