Homem mata mulher para não passar Natal com sogra

Uma futilidade motivou o assassinato da zootecnista Kamilla Kelly Santos Oliveira, de 21anos, que estava desaparecida desde 21 de dezembro do ano passado. A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta terça-feira o estudante de Ciências Contábeis, Anderson Magalhães de Mendonça, de 31 anos, que teria confessado o crime.Anderson era namorado da zootecnista e disse em seu depoimento que matou Kamilla apósuma discussão. O estudante queria que Kamilla, com quem morava há três meses no bairro Fonte Grande - um condomínio fechado de classemédia alta, também em Contagem -, passasse o Natal com a família dele. Ela, por outro lado, insistia em que a data fosse comemorada pelos dois na casa dos pais dela.Enfurecido com a relutância da zootecnista, Mendonça agrediu-a com facadas no peito e marteladas na cabeça e nuca. Após matar a namorada, ele embrulhou seu corpo em umalona. Kamilla foi enterrada apenas de calcinha e sutiã. Os peritos do Instituto de Criminalística constataram quatro perfurações no peito da zootecnista.No dia 30 de dezembro, parentes de Kamilla chegaram a receber um pedido de resgate de R$ 20 mil para libertar a zootecnista. No mesmo dia, Mendonça compareceu a uma delegaciade Contagem para registrar o desaparecimento da namorada.O assassino confesso será indiciado por homicídio e ocultação de cadáver. A pena prevista é de até 30 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.