Homem morre ao cair em misturador de carne

O funcionário da BF Produtos Alimentícios, de Barretos, na região de Ribeirão Preto, Márcio Leandro da Silva, de 22 anos, morreu no início da manhã, ao cair numa máquina da empresa, um misturador de proteínas, usado na fabricação de hambúrgueres e outros produtos. A morte foi instantânea. A polícia aguardará os laudos do Instituto Médico-Legal (IML) e do Instituto de Criminalística (IC), que deverão ficar prontos em 15 dias, para então ouvir os depoimentos de funcionários e diretores da empresa.Segundo o delegado do 2º DP de Barretos, Antonio Augusto Miranda, o incidente, o primeiro fatal da empresa, ocorreu entre 7h30 e 8 horas. Pelas informações iniciais, ninguém viu como Silva caiu na máquina. Inicialmente, os comentários eram de que o funcionário teria caído numa máquina de moer carnes ou ossos, o que poderia indicar que o corpo teria sido retalhado, mas a versão logo foi desmentida: "Ele não foi decapitado ou moído, mas ficou preso pelo tórax numa lâmina", disse o delegado Miranda.A máquina estava desligada e, por algum motivo, foi ligada e travou com o corpo de Silva. Uma hipótese levantada, segundo Miranda, seria a de que o funcionário, fazendo a limpeza, teria esbarrado no botão que aciona o misturador. Havia outros dois ou três funcionários no setor, mas ninguém teria visto a queda. A necrópsia foi feita e o delegado prefere aguardar os laudos técnicos. "Quero ter mais elementos para fazer os depoimentos dos funcionários, mas poderei iniciar antes, se surgir um fato novo", diz Miranda. Outro comentário surgido na empresa foi o de um vazamento de amônia, numa sala próxima à da máquina, que poderia ter causado mal-estar em Silva, mas o delegado não acredita, em princípio, que isso tenha ocorrido. "O odor da amônia teria afastado todos dali."A BF Produtos Alimentícios, que é o novo nome do antigo Anglo, o primeiro frigorífico - atualmente, não trabalha mais com abate - da América Latina (inaugurado em 1919), tem 2.500 funcionários e lamentou, em nota distribuída à imprensa, a morte do funcionário. A empresa informou que fará uma apuração interna do incidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.