Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Homem morre ao tentar proteger filho de assalto no Rio

Segundo a mulher da vítima, criminoso ameaçou atirar no menino, caso ele não entregasse o celular

Roberta Jansen , O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2018 | 10h18

RIO - Um homem foi morto ao tentar proteger o filho de dez anos, durante uma tentativa de assalto a um bar na Praça Condessa Paulo de Frontin, no Rio Comprido, zona norte, na noite de quarta-feira, 25. Segundo a mulher da vítima contou em entrevista ao Bom Dia Rio, o chef de cozinha Francisco Vilamar Peres, de 49 anos, foi baleado no rosto ao tentar proteger a criança, depois que os bandidos colocaram uma arma na cabeça do menino exigindo a entrega de um telefone celular.

"Meu filho estava com o celular na mão, jogando, quando o bandido chegou e apontou a arma para a cabeça do meu filho. E mandou: passa o celular para cá, se você não me der, eu atiro. E ai foi quando o meu esposo reagiu. O bandido foi e atirou. A gente fala que nunca vai acontecer com a família da gente, mas um dia ela chega né? Para mim é um absurdo", contou Conceição Veras dos Santos.

Depois de ser baleado, Peres chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.