Homem morre após ser atingido por raio em MS

O trabalhador rural Osvaldo Costa dos Santos, 42 anos, morreu fulminado por um radio quando trabalhava em seu terreno situado no Assentamento Barra Nova, em Sidrolândia, a 170 quilômetros de Campo Grande. O incidente aconteceu na segunda-feira, 26, no final da tarde, quando a vítima cuidava da lavoura juntamente com a mulher, Silvone dos Santos, 25 anos, que sofreu queimaduras leves. Ela explicou que o marido caiu morto no chão logo depois de um estrondo e um "clarão", quando estavam em uma área aberta num "descampado". Segundo o Serviço Estadual de Defesa Civil, o casal desobedeceu à regra número um, que deve ser seguida durante as tempestades, ou seja, evitar lugares descampados. Principalmente no início do ano, quando esse tipo de ocorrência é mais freqüente. Informações do Centro Tecnológico do Tempo (Cemtec) esclarecem que Mato Grosso do Sul está entre as principais áreas de incidência de raio na América Latina. Isso devido a sua localização geográfica, no meio da América do Sul, recebendo frentes frias e influência de instabilidade atmosférica da Bolívia. Além das mortes de pessoas e animais atingidos pelos raios, setores importantes paralisam as atividades. Em Campo Grande, por exemplo, o Fórum Eleitoral, que reúne os seis cartórios eleitorais da cidade, não está atendendo ao público desde o início de janeiro deste ano. Segundo informações da assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral, um raio caiu no local, danificando equipamentos considerados essenciais para o atendimento.

Agencia Estado,

27 Fevereiro 2007 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.