Divulgação
Divulgação

Homem morre atingido por poste após passagem de ciclone no RS

Estruturas atingiram um motociclista de 51 anos em Pelotas; ventos chegaram à velocidade de 100km/h no Estado

Luciano Nagel, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2016 | 16h53

PORTO ALEGRE - Um motociclista morreu em Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul, após ter sido atingido por postes de energia elétrica que caíram na pista por onde trafegava durante a passagem de um ciclone extratropical.

O acidente ocorreu na noite de segunda-feira, 12, na Rua Carlos Gotuzzo Giacoboni, e a morte de Eliezer Dias da Rosa, de 51 anos, foi confirmada nesta terça. Rosa chegou a ser levado para o Hospital de Pronto Socorro de Pelotas, mas não resistiu.  

Segundo a estação meteorológica da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), os ventos ultrapassaram os 80km/h durante a noite de segunda. Na madrugada desta quarta-feira, 14, as rajadas de ventos chegaram a 100km/h no Rio Grande do Sul. 

Os fortes ventos foram registrados, em maior parte, na região sul do Estado, como nos municípios de Chuí e Canguçu. Em Porto Alegre, os ventos atingiram a velocidade média de 80km/h, deixando as águas do Lago Guaíba agitadas, impróprias para a navegação.

No Uruguai, a passagem do ciclone extratropical deixou mais de 300 mil sem energia elétrica. Os ventos, segundo a MetSul Meteorologia chegaram a 125km/h entre a noite de terça-feira, 13, e a madrugada desta quarta. Autoridades uruguaias confirmaram a morte de um motociclista, nessa terça-feira, atingido por uma árvore que caiu por causa das rajadas de ventos .

Já na Argentina, o fenômeno atingiu a região de Buenos Aires causando ventos superiores a 140km/h.            

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.