Homem que estuprou enteada de 8 anos é condenado à morte nos EUA

Um homem preso por estuprar sua enteada de oito anos foi sentenciado à morte em Louisiana, no primeiro caso no Estado em que a pena capital é aplicada para um crime que não assassinato. O réu, cuja identidade não fora revelada para proteger a vítima, ouviu sua sentença hoje, depois de duas horas de deliberações. Segundo uma lei estadual de 1995, a pena de morte pode ser aplicada em casos de estupro se a vítima tiver menos de 12 anos. No entanto, em 1977, a Suprema Corte dos EUA determinou inconstitucional qualquer sentença de morte que não envolva assassinato, o que abre caminho para uma apelação. A garota foi atacada em 2 de março de 1998. A princípio, a menina disse que fora estuprada por um outro homem, mas, um ano mais tarde, contou à mãe que o marido dela era o culpado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.