Homem que se passava por oftalmologista é preso

O técnico em ótica Vanderlei Pires, de 48 anos, foi preso quando se passava por médico oftalmologista atendendo pacientes numa escola municipal da pequena Elisiário, a 402 quilômetros de São Paulo, na região de São José do Rio Preto. Pires foi surpreendido no domingo, 12, quando atendia os pacientes na escola municipal Benedito Borges da Silveira. Ele cobrava R$ 15 por consulta.Pires contava com a ajuda de uma mulher, que está sendo procurada pela polícia. Durante a semana ela passava de casa em casa agendando as consultas para o fim de semana. A suspeita é de que a mulher seja funcionária ou dona de uma ótica de Rio Preto, onde eram feitas as armações e lentes corretivas.De acordo com a Polícia Civil, era a terceira vez que Pires atendia na cidade. Ele constatava os problemas de visão nas pessoas e vendia os óculos para elas, que eram entregues no fim de semana seguinte. No último domingo uma das pacientes procurou a polícia dizendo que o médico estava bêbado.Ao ser preso Pires, que estava mesmo bêbado, apresentou um certificado do Senac de curso de técnico em ótica. Ele foi indiciado por estelionato, exercício ilegal da profissão e perigo para a vida de outras pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.