Homem seqüestra e mata gerente de banco por dívida

A Polícia Civil de Minas Gerais desvendou nesta quarta-feira o seqüestro do gerente de banco Aleir Fernandes André, de 45 anos, desaparecido desde 28 de novembro do ano passado, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O caso terminou de maneira trágica. O corpo do gerente foi encontrado, na noite de terça-feira, escondido na laje de uma escola de informática e idiomas, em Uberlândia. Após investigações, a Polícia Civil concluiu que o autor do crime foi Adílson Lopes Nastre, de 36 anos, dono da escola onde estava o corpo. Segundo a polícia, ele tinha uma dívida de R$ 30 mil com o banco do qual André era gerente. Para tentar conseguir o dinheiro, seqüestrou o bancário e pediu resgate de R$ 45 mil. O último contato com a família foi feito em 8 de dezembro. A polícia informou que Nastre confessou o crime, mas não revelou se o resgate foi pago. Outros dois homens que estariam envolvidos no seqüestro foram presos ontem em Sorocaba (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.