Homem seqüestra prima e é preso em SP

Desde domingo, policiais militares e civis do Grupo de Repressão a Crimes de Intolerância (Gradi), estavam à procura de uma quadrilha responsável pelo seqüestro da estudante S.A.C., de 12 anos. A menina foi raptada, às 21 horas do domingo, em São Mateus, zona leste, após voltar de uma igreja evangélica.A menina e os pais dela, Misael José do Carmo, 44, instalador de interfones, e Maria Madalena, 36, dona de casa, foram rendidos pelos bandidos, três deles encapuzados e outro vestindo terno e gravata. No cativeiro, localizado no Jardim da Conquista, a menina ouviu a voz do primo, Róbson Fliqe da Silva Matos, 25, e reconheceu Isaías Romão de Souza, 20, amigo dele. Os bandidos, na mesma noite do seqüestro, ligaram para os pais da menina e pediram R$ 20 mil pelo resgate. O valor acabou sendo reduzido para R$ 3 mil.Na manhã no dia seguinte, a polícia começou a fazer rondas na região do cativeiro. Temendo serem presos, os seqüestradores resolveram soltar S., às 13 horas, no Parque Boa Esperança, na mesma região do seqüestro e onde mora Isaías.Ao chegar em casa, a menina disse aos pais que havia reconhecido Isaías e ouvido a voz do primo. A polícia foi avisada e, na noite de terça-feira, prendeu Isaías. Ao ser Preso, ele entregou o primo da menina e um terceiro sequestrador, Cléber Bruno dos Santos, 20, conhecido como "Boy". Com os bandidos, foi encontrado apenas um revólver calibre 38.VingançaAo ser detido, Róbson Fliqe da Silva Matos disse aos pais da menina e à polícia que resolveu realizar o seqüestro para se vingar do tio Misael José do Carmo, pai de Suelen. Róbson trabalhava como ajudante de Misael, mas não ganhava o salário que queria e viajou para o Rio de Janeiro.Ao voltar da capital fluminense, ele pediu ao tio o emprego de volta. Como Misael não quis demitir o outro rapaz já contratado, Róbson decidiu seqüestrar a prima.Segundo a polícia, ainda estão sendo procurados dois integrantes da quadrilha: Ataílson Veiga, o "Codorna", e outro conhecido apenas como "Baianinho". Os três sequestradores estão detidos no 49.º Distrito Policial, de São Mateus, na zona leste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.