Homem vai tratar ouvido e sofre vasectomia

A Secretaria Municipal de Saúde de Montes Claros, no interior de Minas Gerais, tenta explicar um fato inédito numa policlínica na cidade. O que deveria ser um simples exame de ouvido acabou numa cirurgia de vasectomia. O caso aconteceu com Valdemar Lopes de Moraes, de 39 anos, pai de dois filhos. Segundo a TV Globo/MG, ele foi atendido na policlínica do bairro São João, onde faria um tratamento para dor de ouvido. No entanto, acabou nas mãos de um urologista e passou por uma cirurgia de vasectomia. A gerência do posto informou que teria havido uma confusão na hora da chamada. A atendente Ionir Almeida disse que chamou um paciente com o nome de Aldemar e Valdemar se apresentou para a operação. A auxiliar de enfermagem disse que em nenhum momento ele se opôs ao que estava sendo feito.?Eu chamei Aldemar Aparecido. Valdemar entrou, o médico Luiz Carlos Lenoir confirmou o nome dele e começou a cirurgia?, explicou a atendente. Já para o paciente não havia nada de anormal. ?Eu achei que a dor de ouvido tinha virado caxumba e tinha descido e não perguntei mais nada? falou Valdemar.A gerente da policlínica, Vanessa Godinho, mostrou as fichas dos dois pacientes de nomes parecidos. Ela informou que a partir de agora vai exigir também os documentos dos pacientes. ?Vamos exigir dentro do consultório a carteira de identidade. Não exigíamos antes porque a pessoa já chega ao local consciente sobre o que vai fazer?, declarou. O secretário municipal de Saúde, Eduardo Avelino, disse que, se o paciente quiser, a secretaria vai fazer a reversão imediata da vasectomia. A cirurgia de Aldemar, que iria fazer realmente uma vasectomia, foi remarcada para a próxima quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.