Homenagens são prestadas ao menino Bernardo, que completaria 12 anos

Três passos, cidade onde o garoto vivia, e Santa Maria, onde ele está sepultado, receberam manifestações de lembrança

Lucas Azevedo, O Estado de S. Paulo

07 de setembro de 2014 | 20h18

PORTO ALEGRE - O sábado foi de homenagens a Bernardo Boldrini, assassinado em abril deste ano, no norte do Rio Grande do Sul. O menino completaria 12 anos nesse dia 6. Para marcar a data, foram realizados atos em Três Passos - cidade em que o garoto vivia -, e em Santa Maria - onde ele está enterrado junto com a mãe.

Em Três Passos, amigos, colegas e professores do menino se reuniram na praça da cidade, onde rezaram e cantaram parabéns. Muitas flores enfeitaram o encontro, que teve a soltura de balões e pombas brancas. Da praça, cerca de cem pessoas se dirigiram para a frente da casa em que Bernardo vivia com o pai, Leandro Boldrini, e a madrasta, Graciele Ugulini - presos acusados de assassiná-lo.

Já em Santa Maria, uma missa foi rezada na Igreja de Nossa Senhora de Fátima. Muitas pessoas compareceram ao ato. Mais cedo, o túmulo em que Bernardo está enterrado junto da mãe foi visitado e decorado por flores. Velas foram acendidas no local, que se transformou em ponto de orações.

Nesta segunda-feira, a secretária do pai de Bernardo será ouvida pela Justiça. Assim como ela, outras seis testemunhas arroladas pelos promotores participarão de audiência do processo criminal que apura as responsabilidades pelo assassinato. A secretária trabalhava no consultório de Leandro e é testemunha-chave, pois tinha acesso às receitas emitidas pelo médico.

Tudo o que sabemos sobre:
rio grande do sulbernardocrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.