Homens pulam muro e invadem prédio de luxo

Apenas uma família foi assaltada, por volta das 22h30 de anteontem, no Morumbi; bandidos levaram eletroeletrônicos e fugiram em dois carros

Daniela do Canto e Luísa Alcalde, O Estadao de S.Paulo

11 de abril de 2009 | 00h00

Mais um prédio de alto padrão foi invadido por bandidos em São Paulo. Desta vez, o crime ocorreu no Morumbi, zona sul da cidade. Quatro homens pularam o muro dos fundos do Condomínio Brisa do Morumbi, no número 1.930 da Avenida Guilherme Dumont Villares e abordaram três pessoas de uma mesma família. Eles chegavam ao prédio por volta das 22h30 de anteontem. Apenas o apartamento dessas vítimas, no primeiro andar, foi roubado pela quadrilha.O muro por onde os criminosos invadiram o prédio, na Rua Luiz Migliano, é baixo, não tem cerca elétrica nem câmeras de monitoramento. A menos de 600 metros do prédio fica uma favela. O acesso ao apartamento ocorreu pela garagem, local onde as vítimas foram abordadas. Por isso os porteiros não teriam percebido a ação.Segundo informações da Polícia Militar, os bandidos permaneceram cerca de meia hora no local. Eles recolheram joias, dinheiro, videogames, celulares, computador, home theater e TV de plasma de 50 polegadas. Em seguida, fugiram em dois carros da família: um Peugeot 307 e uma Zafira.Conforme o relato das vítimas aos policiais, apenas um dos bandidos estava armado. Os quatro permaneceram com o rosto à mostra e se comunicaram por celular com uma pessoa localizada do lado de fora do prédio durante toda a ação. Ninguém ficou ferido.Até o começo da noite de ontem, as vítimas não tinham feito registro do roubo na delegacia do bairro, o 89º Distrito Policial (Portal do Morumbi).De acordo com um investigador de plantão, ontem à tarde uma jovem integrante da família roubada procurou a delegacia. Mas, como os policiais registravam um flagrante de tráfico de drogas, procedimento demorado e que exige análise da substância apreendida, ela achou melhor ir embora e voltar em outro momento, para registrar a ocorrência.PRÉDIO NOVOConcluído recentemente - a maioria das 19 famílias que moram no local pegou as chaves em fevereiro -, o prédio de 25 andares (mais um tríplex) tem câmeras de monitoramento interno de segurança instaladas apenas em alguns pontos do condomínio. Além disso, uma empresa privada de segurança presta serviços aos moradores.Ontem à tarde, nenhum segurança ou funcionário do prédio quis prestar informações sobre a invasão dos criminosos. O local é tranquilo e o prédio cercado por terrenos vazios, tanto em uma das laterais como nos fundos.O prédio tem imóveis de quatro dormitórios, com áreas úteis que vão de 172 a 315 metros quadrados. O valor dos apartamentos varia de R$ 610 mil a R$ 700 mil. NÚMEROS4 homensrenderam três pessoas de uma mesma família anteontem à noite, quando elas chegavam em casa2 carros pertencentes a moradores foram usados na fuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.