Homicídios caíram em 2005 em SP, diz Alckmin

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse neste domingo, em São Paulo, que o número de homicídios na capital paulista caiu para menos de 3 mil no ano passado, ante os 6,6 mil casos que foram registrados em 1999. Conforme Alckmin, os números exatos serão divulgados na segunda-feira, em evento sobre os resultados na área de segurança pública em 2005. "Amanhã vamos apresentar todos os números", disse, evitando antecipar outros dados sobre o balanço.Conforme o governador, a redução do número de assassinatos vale para todo o Estado e está refletida na maior expectativa de vida dos paulistas e, principalmente, dos homens.Alckmin citou dados recentes da Fundação Seade, relativos a 2004, que apontam que a esperança de vida ao nascer no Estado, naquele ano, era de 73,1 anos, ante 71,5 anos em 2000. Para homens, a expectativa de vida subiu 2,1 anos, de 67 anos em 2000 para 69,1 anos.Para mulheres, a alta foi de 76 anos para 77,2 anos no mesmo intervalo. "Em 2000, a diferença entre homens e mulheres era de 8,9 anos e, em 2004, caiu para 8,1 anos. Isso ocorreu por causa da redução do número de homicídios, que atingem mais os homens jovens", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.