Homossexual detido se mutila e ameaça contaminar policiais com HIV

Um homossexual detido por agressão teve uma crise nervosa no 1º Distrito Policial de Campinas, feriu os braços com caco de vidro e ameaçou contaminar com HIV as pessoas que tentavam se aproximar dele. Acabou socorrido no Hospital Municipal Mário Gatti depois de sofrer um desmaio. Régis de Moura, de 24 anos, teria xingado o investigador Ronaldo Pereira, de 34, por volta das 4 horas de ontem, quando o policial passava de carro pela Praça Pará, no Bairro do Bosque, onde o homossexual fazia ponto. O investigador relatou que parou o carro e foi agredido fisicamente. A Polícia Militar interveio e encaminhou o travesti ao DP, para registrar a ocorrência de agressão. Quando o rapaz teve a crise nervosa, os policiais chamaram o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e um psiquiatra, que não conseguiram contê-lo. O jovem deixou o local correndo, quando o delegado plantonista Devanir Dutra disse que não iria registrar a acusação. Moura voltou à praça e sofreu o desmaio, sendo atendido no Mário Gatti, de onde foi liberado por volta das 13 horas. O delegado determinou coleta de sangue do acusado para verificar se ele é mesmo portador do HIV, ou se estava sob efeito de substância química.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.