Rawpixel/Pixabay
Rawpixel/Pixabay

Horário de verão termina domingo em 10 Estados e no DF

Relógios devem ser atrasados em uma hora no Centro-Oeste, no Sul e no Sudeste; em SP, transporte circulará por uma hora a mais

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

16 Fevereiro 2018 | 08h00

SÃO PAULO - Em vigor desde outubro, o horário de verão termina à meia-noite do sábado, 17, para o domingo, 18, no Distrito Federal e nos Estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), do Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo) e do Centro-Oeste (Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul). À 0 hora do domingo, os moradores devem atrasar o relógio em uma hora.

 

+++ Em enquete, 63% dos leitores do 'Estado' pedem o fim do horário de verão

Com o fim do horário de verão, o Nordeste do País volta a ficar com o mesmo horário de Brasília. Já o leste do Amazonas e os Estados de Roraima e Rondônia ficam com uma hora a menos; enquanto o Acre e o oeste do Amazonas, duas horas atrás.

+++ Graças ao horário de verão, Dony de Nuccio interrompe a si mesmo na programação da Globo

Criado com a finalidade de economizar energia durante os meses mais quentes do ano, quando os dias são mais longos, a medida foi adotada no Brasil pela primeira vez em 1931.

+++ DANIEL MARTINS DE BARROS: O inverno do horário de verão

Um decreto do presidente Michel Temer (MDB) encurtou em duas semanas a duração do próximo horário de verão para que as apurações do segundo turno das eleições, em 28 de outubro, não ocorram em horários diferentes em Estados que não dispõem da medida.

Por isso, o próximo horário se verão se iniciará somente no primeiro domingo de novembro (dia 4), não mais no terceiro domingo de outubro (dia 21).

Transporte público

Em São Paulo, o fim do horário de verão provocará mudanças na rede de transporte público. A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) estenderá por uma hora o funcionamento das estações e do sistema.

Assim, os passageiros poderão embarcar até a 1 hora do horário novo (2 horas do horário de verão) nas Linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 4-Amarela. Já nas Linhas 5-Lilás e 15-Prata, as estações permanecerão abertas até a 0 hora do horário novo (1 hora do horário de verão).

"O número de viagens ofertadas na rede também será maior. Na Linha 1-Azul foram programadas 18 viagens adicionais. Na Linha 2-Verde haverá acréscimo de 22 partidas", afirmou, em nota, o Metrô. "Os usuários da Linha 3-Vermelha também se beneficiarão com a medida e contarão com oferta de 21 viagens extras. Na Linha 5-Lilás, a programação prevê 16 viagens a mais. Por fim, na Linha 15-Prata a mudança acrescentará 14 viagens aos usuários."

A São Paulo Transporte (SPTrans), autarquia que administra os ônibus municipais de São Paulo, informou que as linhas regulares circularão até a 0 hora do novo horário (1 hora do horário de Brasília), quando começa a operação das linhas noturnas.

Por sua vez, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP), responsável pelas linhas de ônibus intermunicipais nas regiões metropolitanas do Estado, informou que os coletivos vão operar por uma hora a mais, até a meia-noite do novo horário (1 hora do antigo).

"A partir de domingo, as linhas cumprirão a tabela horária normalmente", disse a EMTU.

A Companhia Paulista de Trem Metropolitanos (CPTM) prestará serviço ao público por uma hora a mais. Dessa forma, os passageiros poderão embarcar até a 1h de domingo, 18, do novo horário (2h do horário antigo). Vale lembrar que no domingo, todas as estações reabrem para o público no horário habitual, às 4h.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.