Horário de verão termina neste domingo

População de 10 Estados e Distrito Federal terá de atrasar relógio à zero hora; previsão de economia é de 4,5%

Solange Spigliatti, da Central de Notícias, e Leonardo Goy, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2010 | 14h02

 Selo-Verao

SÃO PAULO - O horário de verão, que iniciou no dia 18 de outubro de 2009, vai terminar à zero hora deste domingo, 21, segundo o Ministério de Minas e Energia. A população deve atrasar o relógio em uma hora. O período desta edição coincidiu com alguns recordes no consumo de energia, verificados principalmente neste mês, devido às altas temperaturas que elevaram às alturas o uso de ar-condicionado em escritórios e residências.

 

 

O secretário-adjunto de Energia do Ministério de Minas e Energia, Ildo Wilson Grudtner, admite que esses picos de consumo causados pelo calor devem reduzir ligeiramente a previsão inicial do Ministério de Minas e Energia esta edição geraria uma economia total de 0,5% no consumo de energia no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, cerca de 560 GWh no sudeste e centro-oeste e 226 GWh no sul.

 

"Deve ficar próximo de 0,5%, que é o valor histórico. Um pouco acima ou abaixo, provavelmente um pouco abaixo", disse. De qualquer modo, Grudtner disse que o governo ainda não tem dados consolidados sobre os efeitos do Horário de Verão no consumo e só deverá tê-los em março.

 

Com previsão de redução de demanda em 4,5% nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, a energia economizada (1.900 MW) seria o suficiente para abastecer uma cidade com 5 milhões de habitantes. No sul, a previsão deve ficar em 4,7% de redução na demanda, o que representa 575 MW - ou o abastecimento de uma cidade com 1,5 milhão de pessoas.

 

Nos últimos dez anos, segundo o MME, a adoção do horário de verão possibilitou uma redução média de 4,7% na demanda de energia no horário de maior consumo, chamado horário de "pico", que ocorre entre 18h e 21h. Essa redução significa que as usinas deixaram de gerar, no horário de pico da carga, cerca de 2.000 MW (megawatts) a cada ano ou 65% da demanda do Rio de Janeiro, ou ainda 85% da demanda de Curitiba.

 

Desde 2008, o decreto 6.558 estabeleceu datas fixas para o início e término do horário de verão no País. De acordo com o decreto, em todos os anos a mudança no horário ocorrerá no terceiro domingo de outubro e terminará no terceiro domingo de fevereiro. Se a data coincidir com o domingo de carnaval, o final do horário de verão é transferido para o domingo seguinte.

 

Atualizado às 18h para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
Horário de verão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.