Arquivo/AE - 17/12/2002
Arquivo/AE - 17/12/2002

Hosmany Ramos é preso tentando entrar na Islândia

À imprensa do país, ex-cirurgião plástico declarou que não se sente na prisão, mas em um 'hotel 4 estrelas'

Mônica Aquino, estadao.com.br,

18 Agosto 2009 | 11h52

O ex-cirurgião plástico Hosmany Ramos foi preso na semana passada na Islândia. Ele estava foragido da Justiça e foi preso ao tentar entrar no país. A informação foi confirmada pela editora Geração Editorial, que publica os livros de Hosmany Ramos no Brasil. Marco Antônio Arantes de Paiva, advogado do ex-cirurgião, voltou a afirmar ao estadao.com.br que vai abandonar a defesa do caso.

 

Paiva contou que a última vez que falou com seu cliente foi em dezembro, quando Hosmany Ramos demonstrou interesse em sair do País. Segundo ele, não foi informado sobre a saída de Hosmany do Brasil nem sobre sua prisão na Islândia.

 

À imprensa da Islândia, Hosmany declarou que não se sente na cadeia, mas sim em um "hotel 4 estrelas". "Aqui, não estou preso. É como um hotel 4 estrelas. Nunca vi algo assim", disse Hosmany em uma entrevista ao Canal 2. "Em uma cela deste tamanho há de 30 a 40 presos no Brasil", declarou.

 

Hosmany foi preso usando o passaporte do irmão. O documento falso foi descoberto no Aeroporto de Keflavik, na Islândia. Ele chegava de Oslo, na Noruega, e embarcaria para o Canadá.

  

O ex-médico, que trabalhou com Ivo Pitanguy e era presença frequente nas colunas sociais, se recusou a voltar à cadeia após conseguir o benefício do indulto de Natal em 2008.

 

Preso em novembro de 1981, Hosmany foi condenado a 53 anos de prisão pelo assassinato de dois cúmplices - o piloto Joel Avon e o estelionatário Firmiano Angel -, por roubo de aviões e contrabando de carros importados. De acordo com a nota enviada por seu suposto assessor, "era um médico famoso e intelectual refinado, quando, de repente, por razão que nem ele mesmo consegue explicar, viu-se do outro lado da lei".

 

Texto ampliado às 14h35 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
Hosmany Ramos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.