Hospital de SP deve suspender atendimento

O Hospital Imaculada Conceição, em Sumaré, 120 quilômetros a noroeste de São Paulo, deverá suspender nesta terça-feira o atendimento deurgência e emergência a 600 pacientes por dia, em média, porque não houve acordo entre o Estado e o município. O governo do Estado fez uma intervenção no hospital em 1992, prorrogada por oito vezes.O último prazo venceu em 31 de dezembro passado e o Estado concedeu mais 20 dias para que o município assumisse os atendimentos de emergência ou transferisse a instituição para outra entidade. Nesta segunda-feira, representantes da Prefeitura se reúnem com membros da Secretaria Estadual de Saúde para pedir mais três meses deprazo.A Prefeitura orientou os moradores a procurar os postos de saúde para atendimentos de emergência e informou que os pacientes internados no Imaculadaforam transferidos para o Hospital Estadual de Sumaré.De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a Instituição dePromoção Social de Ações da Saúde Dr. Bezerra de Menezes está interessada em administrar o hospital, mas não dispõe da documentação necessária para avaliar a instituição, porque o Estado não a repassou ao município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.