Hospital do Câncer de Franca atenderá pacientes da região

Os pacientes de câncer das 22 cidades da região de Franca, atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), terão que ser atendidos pelo Hospital do Câncer a partir de fevereiro. Caso os hospitais de Ribeirão Preto e Barretos façam o atendimento, correm o risco de não receber o pagamento, já que o dinheiro destinado ao tratamento oncológico será destinado a Franca.O hospital da cidade que completou ontem dois anos de existência, com mais de 1,3 mil atendimentos. Atualmente, cerca de 600 pacientes são atendidos. Segundo o gerente-administrativo do hospital, Sebastião de Araújo, a instituição tem equipamentos modernos e está adquirindo outros. "O nosso credenciamento é para tratar pacientes de toda a região, e estamos preparados para isso, mas muitos iam para outros locais", disse.O hospital já atende pacientes das cidades mais próximas e, de acordo com Araújo, em breve poderá atender doentes de cidades mineiras, dependendo da autorização do Ministério da Saúde. O teto de Franca, do SUS, para oncologia, era de R$ 69 mil até outubro e passou para R$ 213 mil nos meses seguintes, mas deverá aumentar com os tratamentos direcionados à instituição a partir do próximo mês.O novo valor do repasse dependerá da demanda. Atualmente, os tratamentos são custeados 70% pelo SUS e 30% de convênios médicos. O custo mensal do Hospital do Câncer de Franca, atrelado ao Hospital do Coração, e integrante da Fundação Civil Casa de Misericórdia, que administra ainda a Santa Casa, é de aproximadamente R$ 220 mil mensais.Além de Franca, as outras 21 cidades que serão atendidas pelo Hospital do Câncer são: Aramina, Buritizal, Cristais Paulista, Guará, Igarapava, Ipuã, Itirapuã, Ituverava, Jeriquara, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Restinga, Ribeirão Corrente, Rifaina, Sales Oliveira, São Joaquim da Barra e São João da Bela Vista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.