Hospital em São Paulo faz mutirão contra catarata

É intenso o movimento no Hospital Regional de Ermelino Matarazzo, na zona leste, no primeiro mutirão para tratamento de catarata e renoplatia diabética. A Secretaria Municipal de Saúde espera atender cerca de quatro mil pessoas para exames de diabete e catarata. A prefeita Marta Suplicy, que visitou hoje o hospital, disse que o projeto deve se estender por toda a periferia. "O paciente vem, faz a consulta e todos os exames para, depois, se for constatada a catarata, ser operado. Muitos deles não têm condições de pagar a cirurgia."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.