Hospital fecha por falta de médicos na zona oeste do Rio

Apenas duas pessoas atendiam cerca de 60 pacientes, que tiveram que ser transferidos para outra unidade

Da Redação, estadao.com.br

27 de janeiro de 2009 | 08h06

O setor de emergências do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense, foi fechado na noite de segunda-feira, 26, por falta de médicos. Eram apenas duas médicas para atender a pelo menos 60 pacientes. O diretor do hospital, Flávio Silveira chegou a acionar os bombeiros e a Polícia Militar para que pacientes fossem transferidos para outras unidades. Segundo o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, os médicos da cooperativa que presta serviços ao hospital não foram trabalhar. Os motivos só serão apurados no decorrer desta terça-feira. No final da noite, quando chegou à unidade, o secretário se reuniu com a direção do hospital e com o subsecretário João Luiz Ferreira da Costa e resolveu reabrir as portas da unidade, mas todos os pacientes que chegam ao hospital continuam sendo encaminhados para outras unidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.