Hospital paga indenização por operação malfeita

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou a antiga Fundação Hospitalar do Distrito Federal a pagar R$ 50 mil de indenização à família de um paciente que ficou em estado de coma permanente após sofrer choque anafilático durante uma cirurgia de apendicite.A operação foi realizada em agosto de 1995 no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília. Horas depois do início da cirurgia, os familiares foram informados que R.M.S., então com 19 anos, estava no Centro de Terapia Intensiva (CTI) por causa de um choque anafilático e com infecção generalizada.Os desembargadores concluíram que ocorreu imperícia médica no caso, negligência e imprudência. Por esse motivo, estabeleceram uma indenização de R$ 50 mil por danos morais e dois salários mínimos por mês pelos danos materiais até que R.M.S. complete 65 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.