Identificação de americanos em Cumbica fica mais rápida

A decisão da Polícia Federal em São Paulo de simplificar o procedimento reduziu o tempo gasto para identificação dos passageiros americanos que desembarcam no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos. ?Não foi problema algum. Eu fiquei lá por uns 30 segundos?, disse o gerente de vendas Nick Tresider, de 59 anos, o primeiro americano a desembarcar hoje em Cumbica. Segundo o delegado Wagner Castilho, o tempo no procedimento caiu de 6 minutos para 1 minuto. A identificação dos americanos está ocorrendo desde quinta-feira, primeiro dia do ano, atendendo a uma decisão judicial. (O juiz federal Julier Sebastião da Silva, de Mato Grosso, acatou pedido de um procurador federal, e determinou que todos os americanos que entrarem no País sejam identificados pela polícia ? assim como os estrangeiros passarão a ser identificados ao chegarem aos Estados Unidos, a partir de hoje.)Ontem, os agentes passaram a colher apenas a impressão digital do polegar direito, em vez dos dez dedos. O formulário de identificação também foi simplificado. Ao todo, 14 agentes da PF estão trabalhando para tornar mais rápido o processo. Chegam hoje a Cumbica procedentes dos Estados Unidos 20 vôos. Ontem, no Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro, houve confusão na identificação dos visitantes americanos.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2004 | 11h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.