Idosa morre após ser atacada por cães criados pela filha

A dona-de-casa Maria da Glória Gaspar, de 77 anos, morreu hoje à tarde depois de ser atacada pelos cachorros criados por sua filha, no apartamento em que morava, em Laranjeiras, zona sul do Rio. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, que a socorreu e a levou para o Hospital Souza Aguiar, no centro, ela estava sozinha com os cães, nove adultos e sete filhotes.Dos cães adultos, sete atacaram a idosa e ficaram com várias marcas de sangue nos pêlos. Os cachorros são mestiços, uma combinação das raças boxer, labrador e sheepdog. O ataque foi às 14 horas. Os cachorros dilaceraram a perna direita e o braço direito de Maria da Glória. Ela estava sozinha em casa na hora do ataque e foi acudida pelos vizinhos, mas perdeu muito sangue e chegou morta ao hospital. Maria da Glória morava com a filha Monica, que ficou em estado de choque, e um neto de oito anos. Vizinhos da família contaram que a filha e o neto gostam muito dos cães.Segundo um dos vizinhos, que não quis se identificar, Maria da Glória ocasionalmente batia nos animais, o que pode ter provocado o ataque. "Ela não gostava muito deles porque eles faziam muita bagunça. Tem vezes em que eu nem consigo ver televisão por conta do barulho", disse. O vizinho contou ainda que os cachorros, que latem bastante à noite, tiveram cria recentemente.O caso foi registrado na delegacia do Catete, também na zona sul, e os investigadores vão convocar parentes e vizinhos de Maria da Glória na próxima semana, para depoimentos.Veronica Ferreira Pereira, de 30 anos, foi atacada ontem por dois cães da raça pitbull na ilha da Gigóia, na Barra da Tijuca, zona Sul da cidade. Ela sofreu vários ferimentos e foi levada em estado grave para uma clínica do mesmo bairro. Depois do ataque, moradores da região mataram os cachorros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.