Igreja do século 18 incendiada é reaberta em Sabará

Exatamente um ano depois de ter o altar e parte do teto destruídos em um incêndio criminoso, a Igreja Nossa Senhora das Mercês, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, será reaberta amanhã à comunidade. Uma vistoria realizada hoje pelo Corpo de Bombeiros aprovou as obras de recuperação e atestou o cumprimento das normas de segurança necessárias. Uma missa solene, marcará a reabertura do templo, construído em estilo barroco no final do século 18 e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A prefeitura de Sabará informou que as obras se concentraram na recuperação do forro da nave e do piso, além da construçãode um novo telhado. A área externa da igreja passou por um processo de urbanização e de recuperação das esquadrias. Oprojeto elétrico do imóvel histórico foi concebido pelo Iphan, que também orientou a construção de um altar similar ao original.No incêndio, três imagens em madeira (Nossa Senhora das Mercês, São Raimundo Pena Forte e São Pedro Nolasco), umcrucifixo, adornos, e a mesa do templo foram destruídos.Na época, uma investigação da Polícia Civil levou à prisão do catador de latas Sílvio Alves de Oliveira, 27 anos, que confessou ser o autor do crime. Quando foi preso, quase um mês depois do incêndio, ele argumentou que havia cometido o crime seguindo uma ?ordem? do Divino Espírito Santo. Oliveira continua preso na delegacia do município. O fogo teve início na madrugada de 19 de junho de 2003, dia em que se comemorava a data de Corpus Christi. Os moradoresforam os primeiros a detectar o fogo e arrombaram a porta da igreja, conseguindo salvar cinco imagens sacras. Os bombeiroschegaram ao local cerca de 20 minutos depois. Os moradores foram convidados para participar da celebração, formando ?procissão de entrada?, na qual entrarão na igrejacarregando as imagens para colocá-las novamente nos altares laterais.A prefeitura de Sabará informou que o custo total das obras foi de aproximadamente R$ 121 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.