Igreja é roubada pela quarta vez em São José dos Campos

A Paróquia de Santa Terezinha, capela localizada na Vila São Bento, na zona sul de São José dos Campos, foi roubada pela quarta vez este ano. Na última quarta-feira, os bandidos arrombaram a porta da sacristia e levaram toda a aparelhagem de som que servia às aulas de catequese. Dois amplificadores, cinco microfones e muitos alimentos destinados à doações também foram levados. O prejuízo chegou a R$ 2 mil. "Era todo o dinheiro arrecadado em uma festa para a compra de material para a catequese", disse o padre José Dimas. Apesar do crime, o padre não ficou revoltado. "Ódio não se paga com ódio. Tem que ter paciência e perdoar". Os constantes roubos assustam a comunidade. "Estão roubando até a igreja, até as coisas que serviriam para dar aos pobres", disse a dona-de-casa Ana Maria Gomes. Apesar da revolta, os fiéis resolveram se unir para devolver à capela o que foi roubado. Segundo o padre José Dimas em apenas um dia, foram doadas cestas-básicas e parte dos equipamentos furtados. "Já temos um quarto dos equipamentos e tenho recebido apoio de várias pessoas". O caso está sendo investigado pelo 7º Distrito Policial. Há suspeita de que os crimes estejam sendo praticados pelas mesmas pessoas. Para conter novos furtos, o padre colocou novas travas em portas e janelas e instalou um sistema de alarme. "Aqui agora tem alarme. Vamos ver se resolve". Em São José dos Campos várias igrejas mantém, além de sistemas de alarme, seguranças durante os horários das missas, para garantir a segurança dos fiéis. Das cerca de 26 igrejas, pelo menos 10 mantém vigilantes durante o dia e à noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.