Imagem aponta ´ponto cego´ no local da colisão, diz TV Globo

Imagem do radar do centro de controle aéreo Cindacta-1, de Brasília, mostra que há um ?ponto cego? no local onde houve a colisão entre o jato Legacy e o Boeing da Gol em 29 de setembro, acidente que resultou na morte de 154 pessoas. De acordo com o Fantástico, da Rede Globo, a imagem foi capturada por um controlador aéreo que trabalha há mais de 40 anos no Brasil, que não foi identificado pela reportagem.Pela foto do radar, exibida pelo Fantástico, a área em azul na qual é permitida a visualização das aeronaves pelos controladores é menor do que o espaço que o Cindacta-1 teoricamente abrange. Há na imagem uma enorme mancha negra, um ponto cego (sem radar) que chega a milhares de quilômetros quadrados. E foi neste vácuo, segundo a reportagem, que ocorreu o acidente da Gol, no Mato Grosso do Sul.De acordo com o controlador, que conversou com o Fantástico neste sábado, os instrumentos utilizados nos centros de controle aéreo estão defasados, com mais de 30 anos de uso, e apresentam panes. Em alguns momentos, um avião mesmo avião aparece em dois lugares no radar, e o controlador deve adivinhar qual é a posição verdadeira da aeronave e qual é o ?avião fantasma?.Em outras vezes, diz o entrevistado, o radar pára e a imagens das aeronaves congela, como se os aviões não se movimentassem. O radar é utilizado pelos controladores para verificar a exata posição das aeronaves e orientar os pilotos nas rotas, para que não ocorram colisões aéreas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.