Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Imagem de violência atrapalha economia do Rio

A imagem de cidade violenta que o Rio adquiriu está atrapalhando o turismo de negócios. Na semana passada, a 11ª Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento, que seria realizada na cidade em junho de 2004, foi transferida para São Paulo.Segundo o presidente da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (Abih), Alfredo Lopes, a decisão foi tomada por causa do medo da violência. Lopes acredita que os recentes ataques arranharam a imagem da cidade. "Quem está de fora pensa que a cidade está sem controle. Não podemos deixar isso continuar assim."O Congresso Brasileiro de Arquitetos, que será realizado entre os dias 29 de abril e 3 de maio, é outro evento afetado. O encontro, que ocorre a cada três anos e será no Rio pela primeira vez, terá baixas. "Esperávamos muito mais gente e acredito que esse número tem a ver com a imagem do Rio", disse o presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil, Carlos Fernando Andrade.O diretor-executivo do Rio Convention Bureau, Alexandre Raulino de Oliveira, teme que mais conferências sejam canceladas. "Não é que haja uma debandada, mas, se a situação não melhorar, as pessoas vão desistindo, como aconteceu em Nova York depois dos ataques terroristas", disse Oliveira. Veja o especial:

Agencia Estado,

14 de abril de 2003 | 22h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.