IML conclui que garota presa no Pará é menor

Polícia afirma que, no momento em que jovem foi presa, afirmou ter 20 anos; Conselho Tutelar diz que tem 15

27 de novembro de 2007 | 15h28

O Instituto Médico Legal do Pará concluiu nesta terça-feira, 27, que a jovem que permaneceu 20 dias detida na mesma cela com mais de 20 homens em Abaetetuba é menor de 18 anos.  De cada 10 brasileiras, 3 já sofreram violência sexualMenor é processada oito vezes como adulta no ParáDelegado-geral do Pará terá de se explicar, diz governadoraPresas começam a ser transferidas de delegacias no Pará De acordo com a Rádio Jovem Pan, o laudo detalhado será divulgado na quarta-feira pela Secretaria Estadual de Segurança. A jovem foi submetida a exames no dia 21 deste mês para comprovar sua idade. Segundo a polícia, no momento em que ela foi presa, afirmou ter 20 anos. O Conselho Tutelar afirma que ela tem 15 anos. De acordo com a polícia, ela foi detida em flagrante mais de uma vez por prática de crime de furto. O caso está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Civil, já que envolve policiais. Três delegados e policiais envolvidos na prisão da jovem foram afastados. Eles alegam que ela ficou na cela masculina por não haver carceragem feminina no município.

Mais conteúdo sobre:
ParáAbuso sexualJustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.