IML de Brasília identifica mais 20 vítimas do acidente

O Instituto Médico-Legal (IML) do Distrito Federal identificou os corpos de mais 20 vítimas do acidente com o Boeing 737 da Gol na selva amazônica e divulgou na tarde desta sexta-feira, 6, uma lista com 17 nomes. Até agora, dos 38 corpos que chegaram ao IML, 29 já foram identificados. Dos 20 identificados nesta sexta-feira, três nomes não ainda não foram divulgados porque o IML precisa informar primeiro os parentes.Na lista divulgada nesta tarde estão: - Marilene Leão, de 58 anos; - Márcio Aquino de Oliveira, de 57; - Emanuelle Márcia dos Santos, de 22; - Maria José de Oliveira Rodrigues, de 35; - Luiz Rogério Lobato Benedito, de 51; - Olga Macedo, de 76; - Rosana Karine Campos Magalhães, de 27; - Viviane Rossetti Carvalho, de 22; - Francielle Ferreira Mendes de Rezende, de 22; - Ivan Copat, de 38; - Francisco Augusto Marques Garcia Júnior, de 34; - Ismar de Rezende, de 58; - Nilo Duarte Dória, de 47; - Maria das Dores Machado de Rezende, de 58; - Rodrigo de Paula Lima, de 24; - Michel Guimarães Rondini, de 25; - Andreas Friedrich Kowalski, de 42 O IML informou que os primeiros 16 desses 17 corpos foram identificados pelas impressões digitais. Apenasa identificação de Andreas Kowalski foi realizada com base na arcada dentária. O IML já recebeu dos parentes informações sobre 146 dos 154 ocupantes do Boeing da Gol: descrição do corpo, sinais particulares, dados de documentos e, em alguns casos, amostras de sangue para eventual exame de DNA. Até o momento, sete dos corpos já identificados foram liberados para as famílias. Ainda nesta sexta, está prevista a realização de três sepultamentos, em Brasília. Nesta quinta-feira, 5, nove corpos já haviam sido identificados: Átila Antonio Assad Rezende; Élcio Luiz Gonçalves de Anchieta; Francisco das Chagas Moura Loyola; José Inácio Ferreira Trindade; Luiz Albano Vieira Custódio; Antonio Gregório da Costa Pessoa; Lavoisier de Souza Maia; Mario André Leite Lleras e Plinio Luis de Siqueira Jr.A Gol esclareceu, em nota divulgada na quinta-feira que 154 ocupantes estavam a bordo do Boeing 737-800 e não 155 como vinha sendo informado até agora. O erro aconteceu por causa da dupla contagem de um passageiro. A empresa aérea constatou que Carlos Souza Junior e Carlos Sousa são a mesma pessoa, mas seu nome aparece duas vezes na lista, grafado dessas duas formas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.