IML vai liberar atestados das vítimas de acidente da Gol

O Instituto Médico Legal (IML) de Brasília pretende concluir nesta segunda-feira os laudos dos corpos das vítimas do acidente com o avião da Gol, ocorrido em setembro, no norte do Estado de Mato Grosso. As famílias dos mortos precisam desse documento para dar entrada em pedidos de seguro e iniciar processos de inventário e de indenização.O diretor do IML Flávio Bezerra informou neste domingo que na sexta-feira ficaram prontos 43 laudos. Ele disse que o órgão espera concluir o restante até segunda-feira e informou que o instituto está entrando em contato com os parentes das vítimas para informar que o documento será liberado. "Já falamos com a associação dos parentes" contou. Nos últimos dias, familiares reclamaram da demora na liberação dos documentos. Bezerra informou que uma das famílias já recebeu o documento. No laudo, há informações sobre o estado em que o corpo foi encontrado e a causa da morte. O diretor do IML disse que até agora não chegou ao instituto o corpo da única vítima não identificada, o bancário Marcelo Paixão Lopes, de 29 anos. Os outros 153 ocupantes do Boeing da Gol foram identificados. O avião caiu no dia 29 de setembro durante um vôo entre Manaus e Brasília. No trajeto, houve um colisão com uma aeronave de menor porte. O acidente é considerado o maior da aviação brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.