Implosão do prédio da TAM está marcada para este domingo

Após demora na entrega dedocumentação, a Prefeitura de São Paulo marcou para estedomingo às 15h30 a demolição do que restou do prédio da TAMExpress atingido pela colisão do Airbus da empresa no dia 17 dejulho. Inicialmente, a implosão havia sido adiada e depoisagendada para as 14h de domingo. Apenas na noite de sábado adata e o horário foram acertados. "A Prefeitura estava aguardando o protocolo da TAM, que éreunião de todas as autorizações para a implosão", disse umassessor da Defesa Civil. A área em torno do prédio da TAM, cerca de doisquarteirões, será isolada e o aeroporto de Congonhas deveráficar fechado, mas nem a Infraero e nem a Aeronáuticainformaram o período. A interrupção do trânsito na avenidaWashington Luís, onde se localiza o prédio, deve ser ampliadadurante a implosão. Em nota deste domingo, a TAM informa que recebeu adocumentação dos órgãos envolvidos na investigação das causasdo acidente com o Airbus e com a busca de corpos. Segundo a empresa aérea, a secretaria de Segurança doEstado "informa que encerrou completamente os trabalhos debuscas por vítimas e de seus pertences na área". O mesmo documento afirma que as condições do prédiorequerem demolição, "não sendo recomendável, em virtude dorisco iminente de colapso, a sua utilização no estado em que seencontra". Serão usados 75 quilos de explosivos na demolição. A TAM,responsável pela implosão, doou a área à Prefeitura. (Por Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.