Imprensa cobra do governo prisão de Elias Maluco

Com o objetivo de pressionar o governo do Rio e não deixar que o caso Tim Lopes caia no esquecimento, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) fixou esta semana, na fachada de sua sede, uma faixa cobrando a prisão do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, principal acusado pela execução do repórter da Rede Globo. Entre os dias 5 e 9 de agosto, a entidade realizará o fórum Tim Lopes Nunca Mais. Participarão dos debates os jornalistas Zuenir Ventura, Ana Arruda Callado, Ali Kamel, Fritz Utzeri e a diretora da sucursal de O Estado de S. Paulo no Rio, Suely Caldas, além do psicanalista Joel Birman e do sociólogo Michel Misse. O secretário da Segurança Pública, Roberto Aguiar, foi convidado, mas sua presença ainda não foi confirmada. De acordo com o diretor de Atividades Culturais da ABI, Fischel David, a faixa, na qual se lê a pergunta "Onde está Elias Maluco?", permanecerá no local até que o traficante seja preso. Tim Lopes foi assassinado em 2 de junho, no complexo de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, quando fazia reportagem sobre exploração sexual de menores e tráfico de drogas em bailes funk.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.