Imprensa européia destaca atentados do PCC em São Paulo

Os atentados do PCC em São Paulo e até o indulto de Dia dos Pais ganharam destaque na imprensa européia. No site do britânico Financial Times, reportagem de Jonathan Wheatley afirma que os paulistanos se preparam para enfrentar novamente a violência das gangues em função do indulto de Dia dos Pais. Afirmando que o PCC nasceu como um "sindicato de presos" e se desenvolveu até se tornar uma "poderosa organização criminosa", a reportagem dá destaque ao efeito negativo que a onda de violência poderá ter na candidatura do tucano Geraldo Alckmin à presidência da República. "O momento escolhido (para os ataques) não poderia ser mais embaraçoso para o governo estadual", afirma o jornal. A reportagem também aborda a recusa do atual governador, Cláudio Lembo, em aceitar tropas federais para combater a violência, o que segundo o FT foi uma medida "impopular". "Mas aceitar a proposta seria admitir que o problema não poderia ser resolvido sem ajuda federal - o que seria prejudicial principalmente neste momento, em que Alckmin disputa a eleição com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva", diz o texto. Outro jornal britânico, o The Guardian, relata a crise num artigo: "Indústria do crime responsabilizada por seis mortes em São Paulo". O Libération e o Le Matin, da França, além do espanhol El Mundo também falam dos números da violência, assim como deu espaço ao assunto, citando números da violência promovida pelo grupo criminoso e recordando os ataques acontecidos em maio. O espanhol El Mundo traz a manchete "São Paulo outra vez sob a ameaça de grupos mafiosos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.