Imprensa internacional destaca queda do avião da Gol

A imprensa internacional deu destaque, neste sábado, ao acidente ocorrido com o avião da Gol, na sexta-feira. Os destroços da aeronave, encontrados por volta das 9 horas, estavam espalhados por uma pequena área, o que indicava uma queda vertical.Outro destaque na mídia internacional é para o fato de o avião ter caído na floresta tropical brasileira, o que dificultou as buscas por conta do tipo de vegetação do local.Os destroços foram encontrados a 30 quilômetros da sede da fazenda Jarinã, localizada no município de Peixoto de Azevedo, no norte do Mato Grosso. A imprensa internacional reporta o fato de o espaço aéreo ter sido fechado na região para não comprometer o trabalho das aeronaves de resgate.O site do jornal francês Le Monde lembra que a aeronave da Gol, um 747-800, com 155 pessoas a bordo, colidiu no ar com um jato de pequeno porte. O jornal destaca ainda que o vôo era proveniente da maior cidade da Amazônia, Manaus, com destino ao Rio de Janeiro. A queda ocorreu antes da escala, prevista para Brasília.O site do New York Times cita a entrevista do brigadeiro Jose Carlos Pereira, presidente da Infraero. Falando à agência Reuters, Pereira anuncia: "O avião foi encontrado; os destroços foram encontrados". O brigadeiro não comentou a possibilidade de sobreviventes ao acidente.A CNN também destaca a declaração do presidente da Infraero: Pereira disse que, de acordo com a disposição dos destroços (concentrados numa pequena área, pouco espalhados), o avião provavelmente caiu verticalmente (de bico).O alemão Der Spiegel reporta que o avião da Gol caiu na selva amazônica, no norte do Mato Grosso. O periódico comenta que o acidente aconteceu antes da escala programada para a capital brasileira, Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.