Incêndio complica saída para feriado

SP registrou, às 18h47, 199 km de lentidão, o 3.º maior índice do ano

Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

18 de abril de 2009 | 00h00

A saída dos paulistanos para o feriado prolongado, somada ao incêndio em uma favela na Marginal do Pinheiros à tarde e ainda a mais 18 atropelamentos, 22 quedas de motociclistas e dois acidentes de trânsito com vítimas, ocorridos à tarde e à noite, transformaram a sexta-feira em um pesadelo para os motoristas. A capital registrou o terceiro maior índice de congestionamento do ano.Foram 199 quilômetros de trânsito parado às 18h47, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Os congestionamentos medidos a cada minuto superaram as médias a partir de 15h30 e se mantiveram até 20 horas. De acordo com a Secretaria Estadual de Transportes, 1,6 milhão de veículos deixarão São Paulo. O movimento de saída, que começou ontem, continua na manhã de hoje. As concessionárias recomendam que os motoristas evitem seguir para o interior e litoral até as 15 horas.O trânsito caótico ficou mais complicado por causa de um incêndio que destruiu a Favela Alba, perto da Ponte do Jaguaré (zona oeste), sentido Interlagos, que começou às 14h30. Vinte viaturas do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para conter o fogo, que destruiu 50 barracos e teve início na área onde são armazenados caixotes de madeira utilizados no Ceasa.Não houve feridos, mas os bombeiros tiveram de derrubar o muro da Emei Nova Jaguaré para impedir que as chamas alcançassem a escola. A pista local teve de ficar interditada até as 17 horas, o que complicou o acesso para o Sistema Anchieta/Imigrantes e Rodovia Castelo Branco, somando 13,4 km de trânsito difícil na Marginal."O poder público deveria realizar um trabalho mais intenso nessas favelas junto de pontes e grandes vias, para afastar os riscos urbanos e transtornos a que os paulistanos ficam sujeitos", analisa Marcelo Rozenberg, vice-presidente de Atividades Técnicas do Instituto de Engenharia.Além da Marginal do Pinheiros, algumas vias, como a Marginal do Tietê e a Radial Leste pararam de ponta a ponta. Só na Marginal do Tietê, saída para as Rodovias Ayrton Senna, Dutra e Castelo Branco, o engarrafamento nos dois sentidos somaram 52,9 km. A Radial parou da Vila Matilde até o centro, numa extensão de 13 km.Na saída para o Sistema Anchieta/Imigrantes, pela Avenida dos Bandeirantes, mais 8 km de lentidão, às 20 horas. Haviam descido ao litoral 46 mil veículos, uma pequena parte dos 290 mil previstos. A Ecovias opera hoje, entre 8 e 17 horas, descida com sete faixas e subida em três (descida pelas duas pistas da Anchieta e pista sul da Imigrantes e subida pela norte da Imigrantes). A CET informou que o rodízio estará suspenso na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.