Google Street View
Google Street View

Incêndio deixa cinco detentos mortos em penitenciária do Rio Grande do Sul

Outros nove presos e um agente penitenciário ficaram feridos; esse é o quinto incêndio em penitenciárias do Estado em menos de 20 dias

Marina Dayrell e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2018 | 12h14

SÃO PAULO - Um incêndio deixou cinco detentos mortos na Penitenciária Estadual de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, por volta das 3 horas da madrugada desta quinta-feira, 5. 

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) confirmou que outros nove presos e um agente penitenciário ficaram feridos e foram encaminhados para um pronto-socorro da região. Este é quinto incêndio em penitenciárias do Estado em 18 dias.

De acordo com informações da assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, as chamas tomaram conta de um pavilhão do regime semiaberto. A perícia chegou por volta das 6h no local e ainda estuda as possíveis causas para o incêndio.

Nos últimos 18 dias, outros quatro incêndios ocorreram em penitenciárias do Rio Grande do Sul, todos sem vítimas fatais. 

26 de março: detentos atearam fogo em uma das galerias da Penitenciária Estadual de Canoas, na região metropolitana. 

25 de março: um incêndio de grandes proporções atingiu o Instituto Penal de Carazinho, na região norte do Estado.

22 de março: uma ala do semiaberto da Penitenciária Estadual Modulada de Osório, no litoral norte, pegou fogo. 

19 de março: chamas destruíram duas celas do Presídio Estadual do município de Dom Pedrito, no sudoeste do Estado. 

+++ Sem condenados, tragédia da Boate Kiss completa 5 anos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.