Incêndio destrói lojas no centro de Manaus

Chamas consumiram cinco estabelecimentos em apenas duras horas; cem policiais militares, 70 bombeiros e três carros-pipa foram usados no combate ao fogo, mas não houve registro de vítimas

Liege Albuquerque, de O Estado de S. Paulo

19 de abril de 2010 | 20h02

MANAUS - Um incêndio destruiu cinco lojas do centro de Manaus em apenas duas horas na tarde desta segunda-feira, 19. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Antonio Dias, as chamas se propagaram rápido por terem começado numa loja de roupas. "O material era de alta combustão e produziu bastante fumaça, além de as lojas serem em construções muito antigas e começarem a desabar", disse.

 

A loja de roupas onde começou o incêndio tinha a fachada de 1906 preservada e corria o risco de desabar até o final da tarde desta segunda. As outras lojas destruídas pelo fogo, no centro de comércio popular da capital, vendiam bijuterias e bolsas.

 

Segundo a assessoria da polícia militar, uma policial se feriu sem gravidade durante o desabamento externo de uma das lojas. Não houve vítimas. O incêndio começou por volta das 15h30 e foi debelado por volta das 17h30. O trânsito em avenidas do centro foi interditado.

 

Cem policiais militares, 70 bombeiros e três carros-pipa foram usados. De acordo com Dias, as causas do acidente não foram detectadas e devem ser investigadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Manaus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.