Incêndio em cidade-palafita deixa 500 desabrigados no Amapá

Um incêndio de grandes proporções destruiu nesta segunda-feira 125 estabelecimentos comerciais e 90 residências em Laranjal do Jari, o terceiro maior município do estado do Amapá. Quase 500 pessoas estão desabrigadas. Para ajudar a debelar o fogo, cem bombeiros de Macapá foram deslocados para aquela cidade.O Corpo de Bombeiros ainda não sabe a causa do incêndio, suspeita de que tenha sido a explosão de um botijão de gás. As famílias desabrigadas estão sendo levadas para escolas públicas. O governador Waldez Góes - que está no local - garantiu que elas receberão ajuda do governo para reconstruírem seus imóveis. Nesta terça-feira, o Corpo de Bombeiros dará início a uma campanha para arrecadar roupas e cobertores para os desabrigados.Laranjal do Jari - que fica localizada no sul do Estado - é uma das cidades amapaenses mais castigadas com incêndios e enchentes. A cidade formou-se em 1973, com a implantação do Projeto Jari, cresceu em cima do rio e já foi considerada uma das maiores cidades-palafita do mundo.A maioria das casas e lojas é feita de madeira, o espaço entre elas é mínimo. As casas são separadas umas das outras apenas por "passarelas", que são as pequenas pontes de madeira por onde os moradores circulam. Com tanta madeira assim e no forte verão do Amapá qualquer foco de incêndio se alastra rapidamente tomando grandes proporções. Até então, o maior incêndio ocorrido naquela cidade foi em 1996, quando mais 130 casas foram destruídas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.