Reprodução
Reprodução

Incêndio em farmácia deixa 9 mortos na região metropolitana de Salvador

Suspeitas é de que um suposto botijão de gás tenha explodido no interior do estabelecimento

Heliana Frazão, Especial para O Estado

24 Novembro 2016 | 15h42

SALVADOR - Um incêndio na tarde desta quarta-feira, 23, em uma farmácia em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, deixou 9 pessoas mortas. Outras 14 ficaram feridas. A unidade pertence à rede Pague Menos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas foram carbonizadas. Até o meio-dia desta quinta-feira, 24, os mortos ainda não tinham sido identificados. Segundo o Instituto Médico Legal, em Salvador, para onde os corpos foram levados, o fato de estarem carbonizados dificulta a identificação. 

Está confirmado, porém, que, entre as vítimas estão funcionários da farmácia. Parentes e amigos passam o dia à frente do IML, em busca de informações sobre pessoas ainda desaparecidas.

O incêndio começou no início da tarde de quarta-feira, mas só foi completamente debelado no final da tarde. Com o fogo, parte da laje do imóvel veio abaixo. Já era noite quando as vítimas começaram a ser localizadas, conforme informou o major Lanusse Araújo, comandante do 10º Grupamento de Bombeiros Militares.

Ainda não há informações precisas sobre as causas do incêndio. As suspeitas são de que um suposto botijão de gás tenha explodido no interior da farmácia. Apenas a perícia, que será realizada pelo Departamento de Polícia Técnica, poderá determinar o que provocou o fogo.

Em nota, a rede de farmácias Pague Menos lamentou o ocorrido. "Solidarizamo-nos com a dor de cada um neste momento. Estamos prestando todo apoio e assistência às famílias e vítimas do acidente. A segurança e o bem-estar dos nossos funcionários e clientes sempre foram e sempre serão de extrema importância para nossa Companhia. Estamos disponibilizando todos os recursos e trabalhando junto com as autoridades para a investigação das causas do acidente", diz a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.