Incêndio em favela mata três crianças

Instalações elétricas ilegais podem ter motivado o incêndio que destruiu um barraco na favela doCFU, na Rua Mirassol, 406, no bairro Ariston, em Carapicuiba, na Grande São Paulo, e matou três crianças. A mãe, MárciaPaes, de 33 anos, tentou em vão salvar os filhos. Sofreu queimaduras nas pernas e encontra-se internada, em estado dechoque, no Hospital Sanatorinhos, daquele município.Segundo vizinhos, um curto-circuito teria originado o incêndio e Márcia, que estava no barraco com os três meninos, de 5 e 3 anos e de 9 meses, tentou primeiro apagar o fogo. Ao perceber que não conseguiria, resolveu apanhar os filhos, sofrendo assim as queimaduras. Moradores da favela vieram em socorro e retiraram as crianças, que já estavam com grande parte do corpo queimada.Quando os soldados do Corpo de Bombeiros de Osasco chegaram ao local, o barraco já estava destruído. A única ação possível foi evitar que o fogo se alastrasse para os demais barracos. Os meninos foram socorridos no Hospital Sameb, de Barueri, onde já chegaram mortos, e a mãe no Sanatorinhos. O inquérito foi instaurado pela delegada Vânia Penezi Ahmad Baker, de plantão no 2º DP de Carapicuiba. As investigaçõespoliciais irão apurar de quem é responsabilidade pelo ocorrido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.