Divulgação/Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju
Divulgação/Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju

Incêndio em hospital com pacientes de covid em Aracaju deixa quatro mortos

Unidade foi evacuada e isolada. Causa das chamas, que teve início na ala covid, será investigada. Trinta e cinco pacientes foram transferidos para outros hospitais

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2021 | 12h16
Atualizado 28 de maio de 2021 | 19h52

SÃO PAULO - Um incêndio que atingiu as alas clínica e de covid-19 da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Hospital Municipal Zona Norte Nestor Piva, em Aracaju, Sergipe, na manhã desta sexta-feira, 28, deixou quatro mortos e outros feridos. O fogo, que começou por volta das 6h30, foi controlado.

Em decorrência da necessidade de evacuação e isolamento total da UPA, 35 pacientes que estavam internados na unidade foram transferidos para os hospitais de Urgência (Huse), da Polícia Militar (HPM), Santa Isabel, Senhor dos Passos, Primavera, Hapvida, Fernando Franco e leitos do Caps Jael Patrício. As vítimas, todas mulheres, tinham idade entre 49 e 77 anos. Três delas morreram no local e uma durante a transferência.

Demais usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que recebiam atendimento porta aberta e funcionários que inalaram fuligem também foram transferidos pelo Samu. A Secretaria da Saúde de Aracaju afirma que está prestando todo o suporte necessário à operação de transferência de pacientes e funcionários. 

"A gestão municipal está em tratativas buscando nova unidade de atendimento para substituir os leitos do Nestor Piva e garantir assistência em saúde aos aracajuanos", disse, em nota. De maneira emergencial, a pediatria do Hospital Fernando Franco foi adaptada para atendimento clínico, contudo, os atendimentos pediátricos na unidade foram mantidos. 

Segundo a secretaria, o reabastecimento de oxigênio nos leitos municipais está garantido pela empresa que fornece o produto e a pasta está ampliando as escalas de trabalho para assegurar a assistência necessária à população aracajuana nos equipamentos da rede municipal de Saúde.

Além do Corpo de Bombeiros e do Samu, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, também está no local. As causas do incêndio estão sendo apuradas. Segundo a prefeitura, o incêndio teve início da sala de prescrição médica da ala covid, não no setor de internamento como chegou a ser informado. 

A prefeitura estruturou espaço para atendimento psicológico e de informações para familiares dos pacientes e trabalhadores do hospital.  A área onde ocorreu o incêndio permanece isolada e o espaço não atingido será equipado para atendimento ao público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.