Arcanjo/Corpo de Bombeiros de SC/Divulgação
Arcanjo/Corpo de Bombeiros de SC/Divulgação

Incêndio em São Francisco do Sul pode durar até esta sexta

Previsão é do Corpo de Bombeiros, que tenta conter propagação da fumaça; chamas em galpão de fertilizantes começaram no fim da noite de terça-feira, 24, após explosão

Tomás M. Petersen, Especial para o Estado

26 Setembro 2013 | 11h05

FLORIANÓPOLIS - Mais de 30 horas após o início do incêndio químico em São Francisco do Sul, o comandante do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina estima que os trabalhos de contenção continuarão até sexta-feira, 27. "Temos que conter a fumaça e chegar até o centro da reação química para neutralizá-la", disse o coronel Marcos Oliveira nesta quinta-feira, 26. Com uma retroescavadeira, as equipes retiram parte do material que está intacto, para diminuir o risco de explosões.

Desde a madrugada de quarta-feira, 25, quando os bombeiros foram acionados, foram utilizados mais de 200 mil litros de água. No depósito estavam armazenados 10 mil litros de fertilizante à base de nitrato de amônia, produto químico oxidante, que produz fumaça sem chamas. Por isso, o objetivo é resfriar a reação.

A Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) também está atuando no local. Durante o incêndio o trabalho é de auxílio no controle. Depois, técnicos irão investigar se a fumaça causou algum tipo de dano ambiental. "Vamos fazer estudos da qualidade do ar, solo e água periodicamente para levar informação e segurança às pessoas" prometeu o presidente Gean Loureiro.

Mais conteúdo sobre:
incêndiosanta catarinafumaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.