Incêndio faz travesti se jogar de 10º andar

Um travesti morreu na madrugada de ontem ao se jogar do décimo andar de um apartamento em chamas em Copacabana, na zona sul do Rio. Segundo testemunhas, Luiz Antonio de Oliveira, de 22 anos, conhecido como Luísa Campbell, não conseguiu escapar do fogo e se jogou, após uma explosão causada pelo incêndio. O travesti Andréia Albertini, que em abril se envolveu em uma confusão com o jogador Ronaldo, mora no mesmo prédio e testemunhou o desespero de Luísa. "Ela estava na janela e pedíamos para ela não se jogar. Acho que a causa do incêndio pode ter sido um cigarro acesso. Uma vez, quando dividíamos o mesmo apartamento, ela dormiu com um cigarro acesso e pegou fogo no sofá, mas eu consegui apagar", lembrou o colega. Após a morte do travesti, os bombeiros conseguiram apagar as chamas. O caso será investigado pela 12ª Delegacia de Polícia. POLÊMICA Andréia Albertini ficou conhecida após protagonizar uma confusão com o jogador Ronaldo e outros dois travestis. Ela acusou o jogador de não pagar o programa e de ter usado drogas, mas recuou e admitiu ter inventado toda a história. Ronaldo alegou que levou o grupo ao hotel pensando que eram prostitutas e, ao perceber o erro, quis ir embora, mas foi chantageado pelo travesti. Todos acabaram na delegacia. Andréia agora responde a processo na Justiça, acusada de tentativa de extorsão pelo Ministério Público. No mês passado, Albertini foi parar na delegacia outra vez, após briga corporal com um homem que a acusou de roubo em Copacabana.

Pedro Dantas, O Estadao de S.Paulo

04 Outubro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.